Veja ao vivo no Parque do Povo! Clic link no vídeo

terça-feira, 10 de maio de 2011

Na Sombra de Zé da Luz

(dance)Se um dia tu descobrisse
Por esses disse-me-disse
Que escondo u'a esquisitice
E é um fetiche com Alice;
Se eu contasse era burrice
Que é pra tu sem-vergonhice,
Que o qu'eu dissesse engolisse.
E se isso te afligisse
E tu então exigisse
Pra qu'eu a tu não mentisse
E nada te omitisse
Pra que tu não me punisse.
E se a verdade tu ouvisse
Que houve já quem eu bulisse
Que a tu eu preferisse,
Talvez teu castelo ruísse.
Pois não era melhor que fingisse
E deixasse para a velhice
Que é o tempo da rabujice
Quando paixão é tolice?
Mas se a sina se cumprisse
E o diabo nisso insistisse
E a razão em ti falisse
Teu ciúme virasse sandice
E raiva d'eu tu sentisse,
Dos teus ói sangue saísse
E pra cabeça subisse
E na cara me cuspisse;
Talvez inda mais me ferisse
Se com as unhas agisse
E eu nem assim reagisse
E o sangueiro cobrisse;
Mas quando caído me visse
Talvez tu me acudisse,
Talvez em choro caísse
E teus braços tu me abrisse
E depois nós dois se risse
Tu querendo qu'eu pedisse
Pra que comigo dormisse
Com medo qu'eu te traísse
Sonhando com a bela Alice,
Mas no fim só conseguisse
Que a ti mesma iludisse.
Pois não era melhor que fingisse
E deixasse para a velhice
Que é o tempo da rabujice
Quando paixão é tolice?
Senão melhor qu'eu partisse
Ou então que tu fugisse
Pois viraria chatice
Se do teu rosto sumisse
O jeito de oiá com meiguice
Que é tu dizendo u'a mesmice:
Que tu me ama, Doralice!

4 comentários:

Saimon Harley Santos Carvalho disse...

é realmente o que vc disse,
sem em nenhum momento fugisse
sem que nenhuma palavra repitisse
tu foi la e conseguisse,
fazer tudo na rima do "isse".
Saimon Carvalho!!!

Lula disse...

parabéns pelo desafio visse
bem rimado tu fez bonito e disse
e quem achar que é esquisitisse
escrever tudo na rima do "isse"
certamente só conhece e sabe fazer idiotisse.

Lula Batista

ulisses lyra disse...

Se minha burrice permitisse
Eu não escreveria tanta tolice
E você não duvide do que eu disse
Porque senão vira chatice
E aí fica um disse me disse
E tudo vira idiotice
Porque eu te amo e já te disse.

Ulisses Lyra (seu mano)

catarina beck disse...

Amei essa mesmice
Da brincadeira e rima do "isse",
Como você já disse
E não é idiotice
Que tu não fingisse
E ainda repetisse
Que paixão não é tolice.
Escrevesse o que sentisse
E meu coração tu abrisse,
Então aqui digo a insistisse
Que te amo meu querido Ulisses.

Catarina Beck